Gilson Volpato

Ciência & Comunicação

Construindo uma sociedade melhor

Assuma a educação e a ciência como base para nossa sociedade

Literatura - Todos

Todos Filosofia da ciência Lógica Epistemologia Ética
Educação Metodologia Estatística Publicação Comunicação

Código de Boas Práticas Científicas

Autor(es): FAPESP

Link: http://www.fapesp.br/boaspraticas/FAPESP-Codigo_de_Boas_Praticas_Cientificas_2014.pdf

Temos um norte, temos o que seguir graças a esta obra da FAPESP. Mas precisa ser lida, debatida e praticada; isto cabe a você.

Concordância Verbal

Autor(es): Denyse Lage Fonseca

Link: http://www.infoescola.com/portugues/concordancia-verbal/

A forma como esta autora mostra a concordância verbal é muito interessante. Você vê os exemplos, que são elucidativos, e consegue deduzir os aspectos primordiais da concordância. Mais raciocínio e menos explicação. Mesmo que algumas coisas possam ter sido mudadas com o novo acordo ortográfico (não sei ao certo), a essência está aqui.

 

 

O ´Eduquês´em discurso directo

Autor(es): Nuno Crato

Referência: 1ª ed. 2006; 12ª ed. 2011. Editora Gradiva, Lisboa (www.gradiva.pt); ISBN: 978-989-616-094-4

Link: http://criticanarede.com/liv_crato.html

O link mostra uma resenha sobre esse livro. Para todos que se interessam, direta ou indiretamente, pela EDUCAÇÃO. Abaixo, ofereço outro link:

http://www.alamedadigital.com.pt/lancamento/o_eduques.php

Filosofia da Ciência

Autor(es): Alberto Oliva

Referência: 2003. Editora Zahar, RJ; ISBN 85-7110-745-9. 74p.

Livro de fácil entendimento. Apresenta as principais escolas filosóficas ligadas à ciência, incluindo as principais do século XX (Popper e Thomas Khun). Leitura recomendada para quem quer se iniciar, ou apenas melhor sistematizar, uma visão geral sobre o tema.

Pensamento Crítico: o poder da lógica e da argumentação

Autor(es): Walter A. Carnielli & Richard L. Epstein

Referência: 2011, 3ª ed. Editora Rideel, São Paulo. ISBN: 978-85-339-1746-0; 371p.

Livro sobre lógica, em linguagem simples e com aplicação a atividades corriqueiras do nosso cotidiano. Uma boa forma de se aproximar da Lógica, matéria fundamental para todos, inclusive para cientistas.

The Bedford handbook

Autor(es): Diana Hacker

Referência: Bedford/St. Martin´s, 876 p. + índice, 2006.

Um manual bastante completo, e repleto de exemplo, sobre a escrita em inglês. A parte mais apropriada é exatamente a da escrita, sobre construção de frase, parágrafos, uso de recursos gramaticais e linguísticos para dar força ao seu texto.

Commom errors in written English

Autor(es): Sarah Marriott & Barry Farrell

Referência: Chambers, 92 p. 1992.

Um livro simples, bem esquemático e fácil de entender. Mostra os principais erros na escrita científica em inglês. Serve com consulta e, se evitar esse erros, já estará acima da média.

Apresentação Zen

Autor(es): Garr Reynolds

Referência: Ed. Alta Books, 230 p., 2008.

Um livro fascinante sobre a apresentação. Foca nas preparações Power Point. Não é um livro de técnica computacional. É um livro de conceitos para se pensar a apresentação. Reúne elementos orientais e ocidentais sobre o fazer humano. Defende algo que também defendo em meu trabalho, que é primeiro acertar o pensamento e depois fazer a apresentação (no meu caso, redigir o artigo). Por essa similaridade, ganhei esse livro de presente de uma amiga que soube ler as entrelinhas. Se você usa ou usará slides para apresentações, sugiro ler este livre.

O mundo de Sofia

Autor(es): Jostein Gaarder

Referência: Ed. Cia. das Letras, 555 p., 1995.

Um Best Seller que encantou muita gente na época. Um história misteriosa através da qual você é introduzido a pontos importantes da filosofia. A linguagem é simples e isso irritou alguns filósofos na época. Porém, esse livro fez muito para a divulgação da filosofia no mundo acadêmico e fora dele. O autor é filósofo.

As ideias de Popper

Autor(es): Bryan Magee

Referência: Ed. Cultrix, série Mestres da Modernidade, 109 p.

Livro simples que mostra de forma clara o pensamento de um dos maiores filósofos da ciência do século XX; ao menos um dos mais controversos. Depois deste livro, outras obras de Karl Popper devem ser lidas, como o clássico "A lógica da pesquisa cientifica", "Conhecimento objetivo", " A miséria do historicismo" e "A sociedade aberta e seus inimigos".

Plágio - palavras escondidas

Autor(es): Debora Diniz & Ana Terra

Referência: Ed. Letras Livres & Editora FioCruz

Uma obra interessante sobre um dos maiores males que assombram a academia. Trata do plágio numa situação mais global, como nas Artes, mas com excursões sobre a academia científica. Uma posição ponderada e interessante sobre um tema indispensável ao cientista.

História da Filosofia

Autor(es): Bryan Magee

Referência: Edições Loyola, 240 p.

Em formato de enciclopédia, é uma obra bastante resumida, mas abrange os principais filósofos, de forma que o cientista poderá entender os pensamentos precursores da ciência. Brayan Maggee é um dos excelentes filósofos divulgadores da filosofia da ciência. Linguagem clara, muito acessível. Obras dele são sempre para você gostar da ciência.

O que é ciência afinal?

Autor(es): Alan F. Chalmers

Referência: Editora Brasiliense, 227 p., 1993.

Livro muito interessante e claro para se entender "what is this thing called science?". Foca nas principais correntes de pensamento científico, do indutivismo falsificacionismo, paradigmas, racionalismo, relativismo, objetivismo, realismo, o anarquismo de Feyerabend, entre outras. Fundamental para o cientista ficar com uma visão global na qual se encaixa suas tendências atuais.

A crítica e o desenvolvimento do conhecimento

Autor(es): Imre Lakatos & Alan Musgrave (Orgs.)

Referência: Editora Cultrix e EDUSP, 1970, 343 p.

Uma obra fundamental para entender o debate entre Thomas Khun e Karl Popper, do século XX. É uma coletânea de falas de grandes filósofos proferidas durante o Colóquio Internacional sobre Filosofia da Ciência, Londres, 1965. Além de Khun e Popper, os demais são defensores de cada um desses filósofos, que discutem numa ambiente crítico as suas preferências. O debate principal é em torno das propostas aparentemente antagônicas desses filósofos em relação à substituição de teorias na ciência. Não é um livro simples de ser lido, mas vale a pena se você já conhece a base da obra desses filósofos. No início da década de 1990, meus alunos de graduação do PET-CAPES expuseram em seminários cada um dos capítulos desse livro.

Filosofando - introdução à Filosofia

Autor(es): Maria Lúcia de Arruda Aranha & Maria Helena Pires Martins

Referência: Editora Moderna, 443, 1986.

Um livro simples e didático, mas com uma boa abordagem sobre temas importantes da Filosofia. Foi escrito para alunos de ensino médio, ou mesmo graduação. Lhe dará uma visão ampla de vários aspectos abordados pela Filosofia, muitos deles essenciais a um cientista.

Filosofias das ciências

Autor(es): Pascal Nouvel

Referência: Editora Papirus, 240 p.

Uma viagem à epistemologia da ciência. Conheça as principais correntes filosóficas. Escrito de forma clara e acessível ao cientista.

A estrutura das revoluções científicas

Autor(es): Thomas Khun

Referência: Editora Perspectiva, série debates - ciência, 257 p.

Livro clássico de Khun, um dos grandes filósofos da ciência do século XX. O debate entre ele e Karl Popper percorreu as últimas décadas do século XX.

Estatítica [sem] matemática - a ligação entre as questões e a análise

Autor(es): William E. Magnusson & Guilherme Mourão

Referência: Editora Planta, 138 p., 2005.

Um livro muito interessante sobre Estatística. Aborda dentro de uma perspectiva prática da pesquisa científica, revelando os conceitos por meio de exemplos, sem usar matemática. O professor William Magnusson (Bill) é pesquisador do INPA, Manaus, Brasil, e um grande conhecedor de Estatística e Ecologia. Nesse livro há um detalhamento da técnica de redação de trás para a frente, a qual conheci em um de seus artigos em meados da década de 1990, o que tenho usado até hoje.

Contra o método

Autor(es): Paul Feyerabend

Referência: Editora Unesp, 373 p.

Um filósofo irreverente. Defende uma ação mais anarquista como método na ciência. É interessante, mas deve ser lido com calma. Pondere Feyerabend, Khun e Popper e terá uma noção das principais polêmicas da filosofia da ciência no século XX que são imprescindíveis ao cientista.

Ciência em ação

Autor(es): Bruno Latour

Referência: Editora Unesp, 422 p., 2011.

Um dos livros clássicos na metodologia na Humanidades. Parte de uma abordatem interessante, olhando o comportamento dos cientistas. Os amantes da ciência, seja quantitativa ou qualitativa, devem ler este livro.

Teoria do conhecimento

Autor(es): Alberto Oliva

Referência: Editora Zahar, Coleção Filosofia passo-a-passo, vol. 91, 89 p.

Livro simples que mostra as principais frentes do pensamento racional para entender o mundo. Mostra nossos alicerces teóricos para construir conhecimento. Importante para o cientista entender que produzir conhecimento depende de referencial teórico e que esses referenciais não são únicos.

Formação da mentalidade científica

Autor(es): Mário Schenberg

Referência: Estudos Avançados 12(5): 123-151, 1991.

Link: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141991000200008

Bad Pharma - how drug companies mislead doctors and harm patients

Autor(es): Ben Goldacre

Referência: Fourth Estate, 448 p., 2012.

Uma crítica veemente às interferências das empresas de fármacos sobre cientistas e suas consequências à população. É um livro bem escrito, estilo best sellers, mas traz muita informação e reflexão importante para que o cientista melhor se posicione no ambiente político da ciência na interação com o setor privado.

Hirsch-type index of international recognition

Autor(es): Marek Kosmulski

Referência: Journal of Informetrics 4(3): 351-357, 2010.

Link: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1751157710000210

Este índice é uma modificação simples do índice h, mas que indica o alcance internacional da revista, instituição ou pesquisador. Assim, um h int = 20 indica que você (na avaliação do pesquisador) recebeu 20 ou mais citações de 20 países.

Uma breve história da ciência

Autor(es): William Bynum

Referência: L&PM Editores, 312 p., 2013.

Uma síntese das descobertas científicas marcantes ao longo da história da humanidade. Com ele temos um bom panorama de como um cientista pensa e como isso se modificou ao longo da história.

Biostatistical Analysis

Autor(es): Jerrold H. Zar

Referência: Prentice Hall, 663 p. + apêndices, 1974.

Um livro de cabeceira (há edições mais atualizadas). Apresenta vários conceitos, consistindo um referencial seguro em Estatística.

10 Rules to have a better conversation

Autor(es): Celeste Headlee

Referência: TED

Link: http://www.ted.com/talks/celeste_headlee_10_ways_to_have_a_better_conversation?utm_campaign=social&utm_medium=referral&utm_source=facebook.com&utm_content=talk&utm_term=social-science#t-687755

Talvez o principal mal do século XXI: as pessoas estão perdendo a capacidade de conversar (pessoalmente).

Correlação e Regressão

Autor(es): L.A. Bertollo

Referência: Website: www.bertolo.pro.br

Link: http://www.bertolo.pro.br/AdminFin/AnalInvest/NotasSobreRegressao.pdf

Vale a pena conferir. Lhe dá boas noções sobre correlação linear (positiva ou negativa) e regressão (simples ou múltipla).